CATEGORIAS

ÚLT POSTS

728X90

Olá Criativos, tudo bom?

    Vamos falar mais um pouquinho sobre a feira Patchwork Design? Hoje venho contar uma grande novidade da feira para todos vocês, principalmente as bonequeiras, e dar um spoiler sobre a exposição " Boneca de Pano é Gente" que teremos na 18ª Patchwork Design.
    Desde a Antiguidade, o fascínio pelas bonecas esteve presente em quase todas as civilizações como representação da arte, fantasia e religiosidade. Hoje a confecção de bonecas de pano é a que mais cresce no mercado de artesanato, atraindo admiradores e colecionadores de várias idades. 

    Na mostra “Boneca de Pano é Gente” – Exposição Internacional de Bonecas , o público poderá conhecer 27 bonecas de vários estados brasileiros e de outros países, com destaque para a boneca “Mumbi - Deusa da Criação” da artista plástica queniana Naomi Wanjiku. Naomi é agenciada pela galeria de arte inglesa “OctoberGallery” e já apresentou obras no Brasil na exposição Contemporâneo em 2013 e no museu Afro Brasil em São Paulo em 2015.

    O público que visitar a exposição poderá participar da oficina do projeto “Boneca de Pano é Gente”, e confeccionar pequenas bonecas com mensagens lúdicas e de otimismo que serão distribuídas para pacientes infantis em hospitais oncológicos.
    Segundo a artesã paulista e especialista em bonecas de pano Cris Lind, coordenadora da ação, a ideia do projeto é criar uma corrente de positividade convidando os visitantes da exposição a participarem das oficinas gratuitas e assim levarem um pouco de amor e alento para as crianças e suas famílias.

    “Boneca de Pano é Gente” é uma homenagem a “boneca/gente” Emília criada por Monteiro Lobato, personificação dessa fantasia no inconsciente coletivo do brasileiro a partir dos 40 anos, afirma Zeca Medeiros, curador da exposição. “Objeto que alimenta fantasias infantis em milhões de lares mundo afora e acompanha o homem há milênios, a boneca povoa até mesmo o inconsciente de adultos” conclui.
Boneca Lila - Artesã Amanda Steyka
    Na opinião de Perla Rafaelly, uma das expositoras e curadora da exposição, o mercado de bonecas de pano hoje é amplo e está em crescimento direcionado para o público adulto e infantil. Algumas pessoas fazem por hobby, terapia, para presentear ou para vender e fazer renda. Segundo a artesã, no mundo do artesanato do pano onde o tecido é a matéria prima principal, as bonecas já tomaram um espaço significativo entre 35 a 40% e vem crescendo cada vez mais. “As feiras de artesanato e as redes sociais são grandes colaboradoras para esse crescimento. Existem expositores ou artesãos que sustentam suas famílias com as vendas de bonecas, matérias e moldes para confecção das mesmas e workshops para ensinar a confeccionar as bonecas”, finaliza.
    Um dos motivos que fez a confecção de bonecas de pano no Brasil deixar de ser apenas a fabricação de um brinquedo infantil e abraçar um público e um mercado maior foi a influência sofrida pela artista norueguesa Tonne Finnanger em 1999, que com 25 anos de idade criou a boneca Tilda, uma boneca totalmente de pano, cabelos de lã com uma particularidade: não possuir boca, apenas olhos pretos e bochechas rosadas. Essas características, segundo Tonne, seriam para a boneca falar com o coração. 
Tonne Finnager
    Depois vieram influências das bonecas russas que são articuladas e ficam de pé sozinhas, das bonecas Waldorf confeccionadas de forma artesanal com a utilização (inclusive no enchimento) de materiais totalmente naturais: malha e tecido de puro algodão e feltro e fios de lã pura de carneiro, das bonecas Country trazendo a cultura americana nas cores e formas, das bonecas de escultura têxtil e soft onde a boneca é modelada minuciosamente com linha e agulha recebendo formas e feições, entre outras.
    “Nas feiras onde reunimos artistas de várias regiões do Brasil podemos observar muitas influências étnicas e culturais de cada região”. As bonequeiras da região Sul, por exemplo, são muito detalhistas, capricham muito no uso de acessórios, bordados, rendas, pinturas e detalhes feitos manualmente. Já as bonequeiras da região Nordeste trazem muito mais alegrias com colorido, variedade nas texturas e estampas dos tecidos, explica Perla.
Boneca da expositora Perla Rafaelly
    Entre os trabalhos apresentados na exposição “Boneca de Pano é Gente” está a boneca Frida, da artesã de Aracruz/ES, Ana Paula Cavalari. A boneca ganhou medalha de bronze na Exposição de Arte Bunkyo em 2015. Ana Paula é dona do Estúdio Cavalari e desenvolveu o projeto Bonecas do Bem, que doa uma boneca para uma criança em necessidade para cada duas bonecas vendidas.
    Gente estou super curiosa para ver essa exposição e vocês? Eu estarei visitando a feira no dia 25, então se você estiver lá, me chama para bater papo que vou adorar.

Espero todos lá! Um grande beijo e tchauuuu!

18ª Edição da Patchwork Design – Feira de produtos e serviços, oficinas gratuitas e exposição “Boneca de Pano é Gente”.

Data: 25 a 28 de abril
Local: Clube Monte Líbano – Rua Borges de Medeiros, 701 - Lagoa
Horário: 13h às 19h
Entrada: R$ 24,00 inteira e R$ 12,00 meia
Site: http://www.bializ.com/patchworkdesign/

Olá Criativos, tudo bom com vocês?

    Está chegando mais uma super feira para nós artesãos, yay! A 18ª Feira Patchwork Design tá chegando e é claro que eu vou estar marcando presença em mais uma feira para ficar por dentro de todas as novidades e tendências deste mundão do artesanato.
    Entre os dias 25 e 28 de abril, o Clube Monte Líbano, na Lagoa, sediará a 18ª edição da Patchwork Design, que reúne uma feira especializada no setor, oficinas gratuitas e a mostra “Boneca de Pano é Gente” com trabalhos de artesãs de vários estados brasileiros e outros países.
   A Feira vai reunir estandes de serviços e produtos da indústria têxtil como tecidos, maquinários, revistas e livros, produtos de decoração, cama, mesa, banho, vestuário e acessórios artesanais. Além da feira haverá 6 oficinas gratuitas por dia, para quem quiser aprender a fazer alguns produtos em patchwork. Serão 15 vagas por aula e as inscrições podem ser feitas no local.
   Ou seja, na mesma feira você vai encontrar material para o seu trabalho, exposição e ainda vai poder aprender a técnica caso você tenha interesse e, o melhor, a oficina é gratuita.

    Mas Carol e se eu não trabalho com patchwork, vale ir a feira mesmo assim?

   Vale e vale muito. Sabe porquê? No mundo do artesanato, o importante é você estar criando sempre coisas novas, certo? Certo. Você vai estar tendo a oportunidade de visitar uma feira, conhecer outros materiais, ver tendências de artesanato, conhecendo pessoas e até aproveitando para fazer um networking*. 
    Além do mais, visitando a feira, você acaba tendo um outra visão daquela arte que você não está acostumada a fazer e isso é muito importante para nos dar inspiração e ideias para criar.
    Já te dei vários motivos para visitar a feira,né? Então você não pode perder. Espero encontrar vocês lá e fica de olho que essa semana ainda estaremos falando sobre as oficinas e a exposição de bonecas que terá na Patchwork Design, ok?

Um grande beijo e até a próxima. Fui!


18ª edição da Patchwork Design – Feira de produtos e serviços, oficinas gratuitas e exposição.

Data: 25 a 28 de abril
Local: Clube Monte Líbano – Rua Borges de Medeiros, 701 - Lagoa
Horário: 13h às 19h
Entrada: R$ 24,00 inteira e R$ 12,00 meia

Networking - Palavra em inglês que significa o ato de estabelecer um rede de contatos com pessoas ou empresas.

Olá Criativos, tudo bom?

   Saiu mais um vídeo no canal com uma demonstração de um produto incrível que eu conheci na feira Patch & Arte 2017. O produto é o 3d art e ele é um cristal gel para artesanato e eu achei muito interessante a aplicação e a utilidade dele.

    No vídeo tem a demonstração de como você usar. Vale muito a pena assistir. Aproveita e se inscreve no canal que tem muito vídeo bacana por lá.
Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima. Tchau Tchau!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *