Image Map


10/07/2018

Olá Criativos, tudo bom?

Ela chegou!!!! A feira de artesanato mais aguardada do ano, A MEGA ARTESANAL yay!!!

Maior feira de artes manuais e artesanato da América Latina acontece entre 3 (exclusivo para lojistas e imprensa) e 8 de agosto, no São Paulo Expo, na capital paulista, com grandes marcas da indústria, do comércio, ateliês, artistas e artesãos de todas as regiões do país. Além de espaços dedicados à corte e costura, confeitaria, decoração de festas e exposições, este ano a feira terá também uma casa com todos os ambientes montados para inspirar o público a ressignificar objetos, a dar novos usos para antigas peças, enfim, sintonizada com o movimento do faça você mesmo e com a sustentabilidade. Cursos, oficinas e demonstrações de técnicas, a maioria gratuitos são outras atrações.

Este ano, artesãos e fãs de artesanato e artes manuais, em geral, precisarão esperar mais alguns dias para visitar a Mega Artesanal. Normalmente realizada entre o final de junho e começo de julho, a edição 2018 da maior feira de técnicas e produtos do setor será realizada entre 3 (exclusivo para lojistas e imprensa) e 8 de agosto, no São Paulo Expo, na capital paulista.

Organizada pela WR São Paulo, a feira reunirá, em 40 mil m², expositores da indústria, mostrando máquinas, ferramentas, acessórios e insumos para artes manuais e artesanato, do comércio, com os principais nomes do setor comercializando tudo o que o que é preciso para fazer arte, seja qual for a técnica, ateliês e artesãos dos quatro cantos do país exibindo e vendendo peças prontas.

Na Mega Artesanal 2018, como acontece desde 2007, quando foi realizada a primeira feira, também serão oferecidos milhares de cursos, a maioria gratuitos, oficinas, workshops e demonstrações de técnicas, incluindo corte e costura e confeitaria e festa.

A edição 2018 da Mega Artesanal também será palco de dezenas de exposições e de uma casa de pallet, criada para inspirar os visitantes a ressignificar objetos, a dar novos usos para antigas peças, enfim, sintonizada com o movimento do faça você mesmo e com a sustentabilidade. A expectativa é que mais de 100 mil pessoas passem pelo evento.

“O objetivo da Mega Artesanal é proporcionar uma experiência 360º no segmento. No evento, o visitante se capacita em uma ou várias técnicas, encontra todos os produtos e equipamentos necessários para reproduzir o que aprendeu, troca experiências e se inspira com o trabalho de dezenas de outros artistas”, diz Rita Mazzotti, diretora da WR São Paulo. “Para esse ano, trouxemos de volta uma atração ‘queridinha’ do público: uma casa com dezenas de ideias de decoração conectadas com as principais tendências do mercado, inclusive com muito verde, cujos detalhes revelaremos mais para frente. Temos certeza que vamos surpreender a todos pela magnitude do projeto”, completa Rita.

Espelho de um mercado que vai na contramão da crise econômica e se moderniza com o passar dos anos, a Mega Artesanal busca estar sempre antenada às transformações do setor. Além das novidades dos mais de 380 expositores e das milhares vagas de cursos, a feira conta mais uma vez com espaço exclusivo dedicado à prática de corte e costura e outro à confeitaria e decoração e festa.

“A personalização, o toque pessoal e o “Do It Yourself” (DIY) estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas. Seja na decoração da casa, na customização de roupas e acessórios ou na preparação de festas. As pessoas estão fugindo do que é massificado e buscando uma identidade própria e exclusiva, abrindo muitas oportunidades também para quem precisa de uma renda extra. Ou seja, além de hobby ou terapia, o artesanato é um meio de vida para muitas famílias”, comenta Rita.

Fique ligadinho aqui no blog, pois estaremos passando várias informações e novidades da Mega Artesanal 2018.

Beijos e até a próxima!

Mega Artesanal 2018

Dia e hora: 3 de agosto – das 11h às 20h – apenas para lojistas, imprensa e convidados

4 a 8 de agosto – das 10h às 18h – aberta ao público

Local: São Paulo Expo

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5

Ingresso: R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia entrada

Proibida a entrada de menores de 12 anos

Compartilhe com os amigos
comentários0

  • Patchwork Design & Arte Natal 2018
  • Série “O Tempo Entre Costuras”
  • Bordado mostra sua força como terapia, trabalho social e fonte de renda na feira brazil patchwork show
  • 22/04/2018
    Olá Criativos, tudo bom?
     
        Vamos falar mais um pouquinho sobre a feira Patchwork Design? Hoje venho contar uma grande novidade da feira para todos vocês, principalmente as bonequeiras, e dar um spoiler sobre a exposição ” Boneca de Pano é Gente” que teremos na 18ª Patchwork Design.
        Desde a Antiguidade, o fascínio pelas bonecas esteve presente em quase todas as civilizações como representação da arte, fantasia e religiosidade. Hoje a confecção de bonecas de pano é a que mais cresce no mercado de artesanato, atraindo admiradores e colecionadores de várias idades. 
     
        Na mostra “Boneca de Pano é Gente” – Exposição Internacional de Bonecas , o público poderá conhecer 27 bonecas de vários estados brasileiros e de outros países, com destaque para a boneca “Mumbi – Deusa da Criação” da artista plástica queniana Naomi Wanjiku. Naomi é agenciada pela galeria de arte inglesa “OctoberGallery” e já apresentou obras no Brasil na exposição Contemporâneo em 2013 e no museu Afro Brasil em São Paulo em 2015.
     
        O público que visitar a exposição poderá participar da oficina do projeto “Boneca de Pano é Gente”, e confeccionar pequenas bonecas com mensagens lúdicas e de otimismo que serão distribuídas para pacientes infantis em hospitais oncológicos.
        Segundo a artesã paulista e especialista em bonecas de pano Cris Lind, coordenadora da ação, a ideia do projeto é criar uma corrente de positividade convidando os visitantes da exposição a participarem das oficinas gratuitas e assim levarem um pouco de amor e alento para as crianças e suas famílias.
     
        “Boneca de Pano é Gente” é uma homenagem a “boneca/gente” Emília criada por Monteiro Lobato, personificação dessa fantasia no inconsciente coletivo do brasileiro a partir dos 40 anos, afirma Zeca Medeiros, curador da exposição. “Objeto que alimenta fantasias infantis em milhões de lares mundo afora e acompanha o homem há milênios, a boneca povoa até mesmo o inconsciente de adultos” conclui.
    Boneca Lila – Artesã Amanda Steyka
        Na opinião de Perla Rafaelly, uma das expositoras e curadora da exposição, o mercado de bonecas de pano hoje é amplo e está em crescimento direcionado para o público adulto e infantil. Algumas pessoas fazem por hobby, terapia, para presentear ou para vender e fazer renda. Segundo a artesã, no mundo do artesanato do pano onde o tecido é a matéria prima principal, as bonecas já tomaram um espaço significativo entre 35 a 40% e vem crescendo cada vez mais. “As feiras de artesanato e as redes sociais são grandes colaboradoras para esse crescimento. Existem expositores ou artesãos que sustentam suas famílias com as vendas de bonecas, matérias e moldes para confecção das mesmas e workshops para ensinar a confeccionar as bonecas”, finaliza.
        Um dos motivos que fez a confecção de bonecas de pano no Brasil deixar de ser apenas a fabricação de um brinquedo infantil e abraçar um público e um mercado maior foi a influência sofrida pela artista norueguesa Tonne Finnanger em 1999, que com 25 anos de idade criou a boneca Tilda, uma boneca totalmente de pano, cabelos de lã com uma particularidade: não possuir boca, apenas olhos pretos e bochechas rosadas. Essas características, segundo Tonne, seriam para a boneca falar com o coração. 
    Tonne Finnager
        Depois vieram influências das bonecas russas que são articuladas e ficam de pé sozinhas, das bonecas Waldorf confeccionadas de forma artesanal com a utilização (inclusive no enchimento) de materiais totalmente naturais: malha e tecido de puro algodão e feltro e fios de lã pura de carneiro, das bonecas Country trazendo a cultura americana nas cores e formas, das bonecas de escultura têxtil e soft onde a boneca é modelada minuciosamente com linha e agulha recebendo formas e feições, entre outras.
        “Nas feiras onde reunimos artistas de várias regiões do Brasil podemos observar muitas influências étnicas e culturais de cada região”. As bonequeiras da região Sul, por exemplo, são muito detalhistas, capricham muito no uso de acessórios, bordados, rendas, pinturas e detalhes feitos manualmente. Já as bonequeiras da região Nordeste trazem muito mais alegrias com colorido, variedade nas texturas e estampas dos tecidos, explica Perla.
    Boneca da expositora Perla Rafaelly
        Entre os trabalhos apresentados na exposição “Boneca de Pano é Gente” está a boneca Frida, da artesã de Aracruz/ES, Ana Paula Cavalari. A boneca ganhou medalha de bronze na Exposição de Arte Bunkyo em 2015. Ana Paula é dona do Estúdio Cavalari e desenvolveu o projeto Bonecas do Bem, que doa uma boneca para uma criança em necessidade para cada duas bonecas vendidas.
        Gente estou super curiosa para ver essa exposição e vocês? Eu estarei visitando a feira no dia 25, então se você estiver lá, me chama para bater papo que vou adorar.
     
    Espero todos lá! Um grande beijo e tchauuuu!
     
    18ª Edição da Patchwork Design – Feira de produtos e serviços, oficinas gratuitas e exposição “Boneca de Pano é Gente”.
     
    Data: 25 a 28 de abril
    Local: Clube Monte Líbano – Rua Borges de Medeiros, 701 – Lagoa
    Horário: 13h às 19h
    Entrada: R$ 24,00 inteira e R$ 12,00 meia
    Site: http://www.bializ.com/patchworkdesign/

     

    Compartilhe com os amigos
    comentários0

  • Cursos Gratuitos na Mega Artesanal
  • Para ser grato! Mensagem para a vida
  • Veste Rio – EU FUI