Image Map


27/10/2018

Olá Criativos, como vocês estão? Tô de volta trazendo uma super dica para vocês que é mais uma edição da Feira Patchwork Design que desta vez, vai estar acontecendo juntamente com a Feira Arte Natal.

Como vocês já sabem, o artesanato brasileiro é um dos mais ricos do mundo e o sustento ou complemento de renda para milhares de famílias, principalmente em momentos de crise.

Muitos artesãos já começam a ganhar dinheiro com as vendas para o Natal alguns meses antes e, com isso,  muitas pessoas também veem nas feiras uma oportunidade de antecipar as compras para as festas de fim do ano.

Pensando nisso, duas tradicionais feiras do setor, a Patchwork Design e a Arte Natal se uniram para oferecer, não só produtos artesanais de qualidade a preços acessíveis, mas também oficinas gratuitas de artesanato. O evento acontece nos dias 7 a 10 de novembro (tá chegando \o/), das 13h às 19h, no Clube Monte Líbano, na Lagoa.

Segundo Zeca Medeiros, organizador do evento,  a ideia das oficinas gratuitas é incentivar o visitante a fabricar os seus próprios presentes, uma ótima oportunidade para quem quer economizar.

“Na crise o artesanato ganha força. De um lado o artesanato passa a ser trabalhado como fonte extra de renda ou até mesmo como fonte principal de renda de muitas famílias, do outro lado o consumidor final que está em busca de produtos com melhor preço”, afirma Zeca.

 A feira vai reunir cerca de 50 expositores que vão apresentar produtos de decoração, moda, cama, mesa e infantil,  com preços a partir de R$ 30,00. O visitante poderá encontrar também projetos que ensinam o passo a passo de como fabricar a maioria das peças que estarão à venda.

Oficinas de artesanato gratuitas

Diante da crise econômica e do desemprego, o brasileiro tem encontrado nas artes manuais uma fonte de renda.  Milhares de artesãos vêem nos eventos de final de ano uma grande oportunidade para divulgar seus trabalhos. 

As feiras Patchwork Design e Arte Natal se uniram e, além de apresentarem produtos de qualidade a preços acessíveis, vão oferecer oficinas gratuitas de artesanato para quem quiser aprender a elaborar suas lembranças ou enfeites natalinos. 

 Na programação, as oficinas serão uma oportunidade  para aprender a fazer algumas peças de artesanato. Serão quatro oficinas por dia, com cerca de 300 vagas no total e material gratuito. As inscrições podem ser feitas no local do evento, a partir das 13h30, por ordem de chegada.

Segundo Leila Chequer, coordenadora das oficinas, “a ideia é fazer com que mais pessoas se apaixonem pelo artesanato. Nesse momento de crise é uma boa opção como uma renda extra ou até como fonte principal. É uma oportunidade também da pessoa aprender a elaborar seus próprios presentes, além de encontrar peças bonitas e acessíveis ao bolso”.

Os temas serão os seguintes: 4ª, 5ª e 6ª. feiras: professora Rosana Caramicolle – carteirinha multiuso, dobradura e enfeite de Natal; de 4ª a sábado: Ateliê Vitoriana – árvore e enfeite de Natal, sino de Natal e chaveirinho e sábado: professora Edna Francione – enfeite de Natal – confecção de botinhas.

Para quem já está pensando na decoração de Natal, a feira terá também diversos produtos com o tema, como guirlandas, porta vinho, bonecos Papai e Mamãe Noel, entre outros enfeites natalinos, com preços a partir de R$ 10,00.

Criativos, não deixem de ir, pois a feira trará uma infinidade de possibilidades para vocês. Essas feiras nos possibilitam inspirações, adquirir materiais, conhecer materiais novos, aprender, fazer networking e muito mais.

Eu estarei visitando a feira no dia 07/11 e espero poder encontrar com todos vocês lá. Um beijo e até a próxima, fui!

Maiores Informações:

De 7 a 10 de Novembro – Das 13h às 19h

Local: Clube Monte Líbano – Av. Borges de Medeiros, 701 – Lagoa.

Preço da entrada: R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia.

Compartilhe com os amigos
comentários0

  • Vem aí a 12ª Edição da Rio Artes Manuais
  • O CRAB
  • 18ª Feira Patchwork Design
  • 16/10/2018

    Olá Criativos, tudo bom? Hoje eu venho contar a vocês como iniciei no mundo da costura, vamos lá?

    Como muitos já devem saber, comecei a fazer artesanato com 12 anos e de lá pra cá aprendi várias técnicas, mas a costura só entrou na minha vida a poucos anos atrás.

    Apesar da minha bisavó ter sido costureira e minha avó costurar suas próprias roupas quando nova, a costura não foi uma coisa passada de mãe para filha como acontece em muitas histórias.

    Na época que comecei a fazer artesanato com a minha avó, ela já não costurava a muitos anos e, eu mesma, nunca tinha demonstrado interesse que gostaria de aprender a técnica.

    Então, o tempo foi passando e fui aprendendo e estudando outras técnicas. Mas apesar de nunca ter demonstrado interesse, eu tinha uma certa paixão por máquinas de costura, tanto que as vezes tinha vontade de comprar uma sem mesmo aprender a costurar.

    Muitos anos depois minha mãe comprou uma máquina para minha avó, confesso que até tentei usar uma vez a máquina, mas como não consegui, deixei para lá.

    Anos depois a máquina que era da minha avó acabou se tornando minha e como tinha um certa dificuldade de aprender a costurar naquela máquina, acabei comprando outra máquina para me facilitar, mas não adiantou muita coisa. Não entendia direito como as coisas funcionavam e também não fiz muito esforço para entender.

    Tempos depois levei as duas máquinas para dar uma geral (pois acabaram ficando paradas por um tempo), vi uma relíquia da costura. Uma máquina de costura da Singer antiga, aquela pretinha, estava a venda e funcionando. Não resisti e comprei rs.

    E aí me vi com três máquinas de costura funcionando e eu sem saber costurar. Depois dessa não tinha mais como fugir, tinha que aprender a costurar. Comprei vários materiais e surgiu a oportunidade de fazer um workshop de Utilitários Térmicos com a Renata Vial e foi quando eu me apaixonei de vez.

    Fiquei tão empolgada que acabei fazendo também um workshop de sapatinhos de bebês com a Nanda Selan e depois disso passei a exercitar em casa. O que me ajudou mais tarde com o curso de produção de moda e com um curso de bolsas também.

    Hoje, eu vejo que aprender a costurar não é difícil e exige muita paciência, mas nada que alguns treinos não ajudem. Ah e lembre-se que antes de querer começar a costurar você tem que conhecer bastante a sua máquina.

    Espero que vocês tenham gostado da minha história e me contem também um pouquinho da sua, que tal?

    Beijos e até a próxima!

     

    Compartilhe com os amigos
    comentários0

  • Decoração e organização do ateliê – Parte I
  • Estou de Volta! + Sorteio
  • DIY – Toy Art
  • 02/09/2018

    Olá Criativos, tudo bom? Quer saber como iniciei no artesanato?

    Muitas pessoas me perguntam como comecei a fazer artesanato. Então decidi fazer um vídeo contando um pouquinho de como comecei a fazer e algumas técnicas que aprendi até hoje.

    Desde que comecei no artesanato aos 12 anos, minha pretensão nunca foi trabalhar com o mesmo, mas fazer apenas por hobby, mas uma coisa vai levando a outra e sabe como é né. Uma pessoa pede daqui, outra encomenda dali e quando você vê, já está vendendo.

    Mas isso fica para um próximo bate papo de artesã. Vou deixar o vídeo aqui embaixo para vocês assistirem.

    Espero que gostem! Ah e não deixe de compartilhar a história de vocês também.

    Beijos e até a próxima!

    Compartilhe com os amigos
    comentários0

  • 12ª RIO ARTES MANUAIS 2018
  • 9ª Edição do Bazar Biizu
  • Dica: Feira Rio Antigo