Image Map


23/06/2016
    Eu tenho espelho, mas acho que as pessoas não sabem disso. Há muito tempo venho pensando em escrever sobre isto, mas sempre desisto para não parecer grossa ou algo assim.
 
    Mas carolina, do que você está falando? Calma!!! Vou explicar. 
 
    Quem me conhece desde pirralha, sabe que eu sempre fui magrinha. Depois dos 15 anos, passei por um efeito sanfona de engorda-emagrece-engorda e esse efeito dura até hoje. 
 
    Só acredito que nunca tinha engordado tanto quanto engordei agora e quando nós somos mais novas, acho que existe uma facilidade maior para emagrecer.
 
    Hoje estou gorda e as pessoas insistem em me lembrar disso sempre, como se eu não soubesse ou não tivesse espelho em casa. Estou cansada de ouvir frases do tipo:
  • Nossa como você está gorda;
  • Tá engordando hein;
  • Tá na hora de fazer dieta;
  • Poxa você é tão bonita, por que não emagrece?
    O que as pessoas não entendem é que além de não ser da conta delas se estou gorda ou não, isso machuca. Porque da maneira que as pessoas falam, parece que ser gordo é abominável, horrível e é triste ver como esse preconceito é tão grande e presente ainda na sociedade.
 
    Quando eu estava prestes a casar, estava pesando uma média de uns 58, 60 kg, hoje com quase 4 anos de casada estou pesando quase 100 kg. Eu entendo que 40 kg a mais numa pessoa é muito fácil de se notar, mas não deveria ser motivo para as pessoas te olharem torto, te colocarem pra baixo ou se espantarem de uma maneira como se tivessem vendo um monstro na frente delas.
    Por esses motivos, toda pessoa que está acima do peso, acha que tem que ficar explicando porque esta gorda. Quer saber então porque eu estou gorda? Falta de vergonha na cara, simplesmente porque não quero deixar de comer minha pizza, hamburguer e batata frita.
 
    Hoje eu tenho vontade de emagrecer, mas não porque quero ser aceita pelas pessoas ou por questão de estética e sim, por uma questão de saúde. Tá, parece meio clichê, mas não é.
 
    Tenho muitos problemas de joelho e coluna, e não, não foi causado pelo meu “problema” de peso, pois tenho esses problemas desde quando eu era bem mais nova e magrinha. Lembro que eu era tão esquelética quando era criança que meu avô José dizia que minhas perninhas juntas pareciam uma espingarda de dois canos hahahahahaha. Detalhe: mulher pra ele tinha que ser gorda.
 
    E também, não é só isso. Geralmente a maioria das roupas que eu quero comprar não ficam boas no meu corpo. Ah Carol é porque a sociedade só pensa nas magras e não fazem roupa para o público plus size.
Não, também não é tão radical assim. Eu entendo que realmente cada dia as modelagens estão menores e diferentes a cada loja que você entra, mas isso também não altera o que eu quero explicar. 
 
    A verdade é que há cortes de roupas que por mais que sejam G, GG. 3G ou até 4G não vai ficar legal. Aí vem aquele pensamento: Ah mas na magrinha tudo fica bem. Mentira!!! Já vi muita magrinha que não consegue sustentar um decote por ter seios pequenos por exemplo. Tudo por uma questão de silhueta. Cada silhueta existe um tipo mais adequado de que roupa usar (se quiserem, depois posso falar um pouco mais sobre isso).
 
    Enfim, para finalizar, pois o texto já está muito longo. A pergunta que não quer calar: Por que quando você encontra uma pessoa que engordou, tem que ficar perguntando porque ela esta gorda ou comentando dizendo que ela precisa emagrecer?
 
    Gente um pouquinho de bom senso com uma pitada de educação não faz mal a ninguém né? (ou faz?)
 
Até a próxima!
Compartilhe com os amigos
comentários2

  • Tipo físico feminino: Ampulheta
  • Resenha Máscara Capilar Nativa Spa – O Boticário
  • Como fazer depilação sem dor em poucos minutos – Nupill
  • Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog:

    1. mariane paulucci, 18 de Julho de 2016

      ótimo texto

    2. Carolina Taboada, 19 de Julho de 2016

      Obrigada Mariane, que bom que gostou.