Image Map


04/07/2017
Olá pessoas, tudo bom?

    Hoje venho contar a vocês sobre a minha primeira grande produção no mundo da moda e no mundo da costura. Quem me acompanha, sabe que no final do ano passado eu me formei no técnico de produção de moda.

    O trabalho final do curso consistia em criar uma coleção com 12 looks em cima do tema escolhido pela banca. O Tema da minha banca foi: “O Inventor e suas invenções” e dentro deste tema, escolhi o subtema “Miyamoto e Mario Bros”, ou seja, o criador do jogo Mario Bros e a sua criatura.
    O projeto todo foi uma grande loucura desde o início, na verdade, entrar no mundo da moda foi uma grande loucura, pois não tinha noção de nada. E apesar de ser artesã, eu também era matemática, então pensar “fora da caixinha” era uma coisa meio que impossível para mim.

    Porém, mais do que louco, este projeto foi desafiador, pois me fez duvidar da minha capacidade  e pensar em desistir várias vezes. Mas aos trancos e barrancos e depois de muitos obstáculos, mais muitos mesmos, eu consegui seguir em frente, montei a coleção e encarei a banca.
    E aí, chega a Banca e você tem que estar com trabalho completo, explicar todo o processo, etapas, defender seus looks e esperar o seu segundo desafio que é: confeccionar o look escolhido pela banca.
    No início eu estava tranquila. afinal a expectativa era pagar uma costureira para confeccionar a roupa, mas a realidade nua e crua, é que eu estava com o salário atrasado e sem poder gastar com supérfluos. Foi aí que tive que me deparar com ela, a máquina de costura. Tudo bem que eu já tinha costurado umas coisinhas bobas, mas roupa seria a primeira vez.

    Acho que essa foi a única vez que agradeci o meu salário ter atrasado(sério!), pois eu percebi que estava acomodada e que o medo estava me paralisando de fazer uma coisa que era um grande sonho meu, que era saber costurar.

    O processo todo foi perfeito e muito gratificante, ver aquele tecido se transformando em roupa pelas minhas mãos foi mágico, lógico que eu contei com a orientação da minha prof. de modelagem, mesmo assim eu costurei a peça toda sozinha.
    Quando eu olhei aquela roupinha pronta foi um orgulho enorme de mim mesma, poder abrir a boca e dizer “eu que fiz” é bom demais.
    Espero que vocês tenham gostado da minha grande produção, em breve postarei os outros looks da minha coleção e o desfile. E que venham mais grandes produções (risos).

Um beijo e até a próxima.

Compartilhe com os amigos
comentários2

  • Como fazer depilação sem dor em poucos minutos – Nupill
  • Mega Artesanal 2017
  • Dica: Feira Rio Antigo
  • 31/10/2016

        Quando eu era criança, não era muito fácil em relação a roupa. Detestava experimentar, comprar roupa e ganhar roupa. Até que fui crescendo e as coisas foram mudando.
        Quando peguei gosto pela coisa, comecei a comprar em excesso, mas sem me preocupar se as roupas combinavam comigo ou não. Se fosse barata (pois não comprava roupa cara) e coubesse em mim, eu comprava. 
        Na maioria das vezes as roupas nem duravam muito no armário, ou porque não eram de qualidade e logo eu me desfazia ou porque eu me enjoava pois não combinava comigo.
        No meio da faculdade de matemática comecei a ter vontade de estudar moda, pois achava que assim eu iria aprender a me vestir, mas o tempo foi passando e a moda foi ficando para segundo plano.
        Terminei a faculdade de matemática, comecei a trabalhar e voltei a fazer meus artesanatos. Para quem ainda não sabe, eu tinha uma marca de artesanato chamada Thor Artes (Na verdade ela ainda existe, porém no momento está em stand by) que era uma marca de bolsa e acessórios de cartonagem.
        As bolsas até que estavam tendo uma saída boa, mas sentia que faltava alguma coisa, um diferencial. Sentia falta delas serem mais modernas e com a tendência da moda.
        Foi daí que decidi estudar Moda. Num primeiro momento minha vontade era fazer uma faculdade, mas devido ao alto investimento, pois faculdades de Moda são caras, tive que partir para um plano B.
        O plano B era um Curso Técnico de Produção de Moda gratuito na FAETEC. A minha ideia era fazer o curso e se eu gostasse muito, então daria um jeito de pagar a faculdade.
        Confesso que quando comecei a estudar moda, tinha um certo preconceito. Primeiro porque eu não sabia de nada, nenhum termo técnico, não tinha conhecimentos sobre estilistas e nem sabia costurar. Era como se eu tivesse caído de paraquedas no curso.
        Segundo, que apesar de querer aprender mais sobre moda, achava que moda era só futilidade e somente para quem tinha dinheiro. Só mudei de fato de ideia quando comecei a estudar sobre moda e ver que moda era mais do que uma “roupa da moda”.

        Duas matérias que tive no curso me fizeram mudar esse pensamento: História da Moda e Consultoria de Imagem e Estilo. A História da Moda me fez ver que em toda a história, as vestimentas eram usadas para demonstrar a posição social e econômica. A moda era marca de distinção social e hoje reflete aspectos da vida individual, social, cultural e estética.
        Já a Consultoria de Imagem e Estilo me fez ver que eu tenho estilo, mesmo antes de eu saber que eu tinha estilo, afinal de contas aprendi que estilo não é somente saber se vestir bem, mas estilo é  a minha identidade, a minha história, personalidade e como eu me vejo e me visto.

        O que acontece é que infelizmente na maioria das vezes a moda nos é passada como se tudo fosse só glamour. Ninguém tem noção que a roupa que aquela modelo entra desfilando lindamente na passarela é o retrato de muito estudo sobre comportamento, economia e etc.

        Então, lembre-se. Você não precisa ser igual a todo mundo ou se vestir igual a todo mundo para dizer que está na moda. Descubra o seu estilo, o que mais lhe agrada, o que lhe veste melhor. Ao desenvolvermos o nosso estilo, nos tornamos únicos, nos comunicamos com o mundo e mostramos a nossa personalidade.

        O Estilo é nossa marca registrada.

    Beijos e até a próxima.
    Compartilhe com os amigos
    comentários1

  • Veste Rio – EU FUI
  • Reformulando o blog e agenda do blog
  • Dica: Feira Rio Antigo
  • 11/09/2016
        Quem me acompanha nas redes sociais, viu que ontem eu estava marcando presença pela primeira vez, como blogueira, na Feira Biizu com um look bafônico. Muitos me perguntaram da onde era o meu look e hoje eu venho contar para vocês.

    Esse vestido lindo é da Tessa Modarte. Eu já acompanhava a Tessa pelo facebook, mas ainda não conhecia pessoalmente. E quando eu soube que iria marcar presença no evento, na mesma hora eu pensei: tem que ser um vestido da Tessa Modarte.

    Entrei em contato para ver a possibilidade de conseguir comprar um vestido, afinal eu só tinha dois dias até o evento. Prontamente, a Alê Mesquita, uma das sócias, me respondeu e foi super atenciosa. Pediu minhas medidas e me mandou foto dos looks que ela tinha no meu tamanho, assim no dia seguinte eu já iria certa do que eu queria e era só experimentar.


    Na sexta feira, tive o prazer de conhecer a marca e o atelier de perto e fiquei mais encantada ainda. A Tessa Modarte para quem não conhece é uma marca de roupas femininas que trazem feminilidade, conforto, um toque artístico e exclusivo as roupas. A frente da marca, estão duas meninas criativas: Alê Mesquita e Rute Tolentino. As duas se conheceram e se formaram no mesmo curso que eu faço hoje, que é o curso de Produção de Moda da Faetec.
    Chegando ao atelier fui muito bem recebida pelas duas, que mesmo em meio a produção, pararam o que estavam fazendo para me receber. Me explicaram sobre todas as etapas da produção, desde a inspiração até a criação e montagem das roupas, bateram papo, trocaram ideias, me incentivaram como os meus projetos e ainda por cima, me apresentaram em primeira mão a nova coleção que se chama Multiculturalidade.

        As roupas da Tessa são tão lindas e vestem tão bem, que eu não me contentei em trazer só um vestido, acabei trazendo três e elas ainda me presentearam com uma clutch super exclusiva da marca. Detalhe: todas as estampas são pintadas a mão.

    Meus três vestidos lindos. Da esquerda para a direita: modelo “Turbanteira”, modelo “Rute”e modelo “Rainha” 
    Clutch também com pintura feita a mão.
        Ah e lembra que eu comentei que vi a coleção nova em primeira mão, então, a nova coleção estará sendo apresentada no desfile do Caxias Fashion no Caxias Shopping no dia 17 a partir das 18:00h.
    Vou deixar todas as informações da Tessa Modarte aqui para vocês conhecerem um pouco mais sobre a marca.

    Facebook:Tessa Modarte
    Instagran:Tessa Modarte
    Site: www.tessamodarte.com.br


    Beijos e até a próxima!!!
    Compartilhe com os amigos
    comentários0

  • Metas sim! Promessas não!
  • Como fazer depilação sem dor em poucos minutos – Nupill
  • Vem aí a 12ª Edição da Rio Artes Manuais